TÓPICOS

APOSTASIA – A GRANDE VILÃ NO TEMPO DO FIM

Texto Base: 2Timoteo 4.3:4

“Pois virá o tempo em que os homens não suportarão a sã doutrina, mas, desejosos de ouvir coisas agradáveis, cercar-se-ão de mestres segundo os seus desejos” .

“Essas pessoas se recusarão a ouvir aquilo que as Escrituras dizem, mas seguirão suas próprias ideias desorientadas”.

Ao final deste breve post, minha expectativa é que você, caro leitor, após a leitura e meditação do que irei expor abaixo chegue por si mesmo a uma conclusão e responda a seguinte pergunta: “Será que estamos vivendo este período descrito pelo Apóstolo Paulo ?”

CONHECENDO A SÃO DOUTRINA

O que é o evangelho? Como as Escrituras definem o Evangelho?

A bíblia diz em Romanos 1.16 :

“pois não me envergonho do Evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê [no evangelho]”

Ao analisarmos brevemente esse texto percebemos duas coisas:

1) O Evangelho é o Poder de Deus… isto é, o evangelho, não contém o poder de deus, ou, não nos mostra o caminho para o poder de Deus. Não. o texto diz que o evangelho é o poder de Deus. A palavra poder no original grego /dynamus/ denota algo incrivelmente influente, dominante. O Poder do evangelho é bem especifico. vejamos o segundo ponto;

2) O Evangelho é o poder de Deus.. para a salvação daquele que crê… Aqui está a especificidade do poder que o evangelho tem. O Evangelho tem o poder de trazer vida a mortos espirituais.  Paulo começa o Cap 2 de Efésios descrevendo a situação de todo o homem “Estávamos mortos em delitos e pecados”… O evangelho é o poder de Deus que dá vida a mortos, que dá um coração de carne a quem tem um coração de pedra (Ezequiel 36.26).

Portanto o evangelho tem um propósito especifico, a salvação de todos aqueles que pela graça e misericórdia de Deus crerão no evangelho.

O Autor do evangelho e seu protagonista.

Em 1Tm 1.11 Paulo denomina o Evangelho como “O Evangelho do Deus Bendito” e, ainda, em Romanos, o Apóstolo Paulo começa a sua carta não só revelando o autor do evangelho, mas também o “objeto, o protagonista” do evangelho: “Paulo servo de Cristo Jesus, chamado para ser apóstolo, separado para o evangelho de Deus [Autor]… acerca de seu Filho… [protagonista]”

Logo, o evangelho tem como autor o Deus Pai e como protagonista o filho de Deus, Jesus o Cristo, portanto todos os atos que compõem esta boa nova tem como relevância e objetivo principal demonstrar a beleza da glória de Jesus Cristo.

O PERIGO DO FALSO EVANGELHO ANTROPOCÊNTRICO

Como já vimos o Evangelho verdadeiro é o Poder de Deus para salvação. A são doutrina é totalmente centrada em Deus (Teocêntrica) e sendo a obra Cristo a principal boa nova a ser compartilhada, ou seja, o evangelho é também, Cristocêntrico. Por conseguinte se somente o verdadeiro evangelho tem poder para salvação, logicamente o falso evangelho é pregado porém não tem “poder” para salvação, sendo um engano tanto para os pregadores quanto os seus ouvintes.

O EVANGELHO NÃO É SOBRE O HOMEM

Logo, o evangelho não é sobre o homem, é sobre Deus, é para tornar conhecida a gloriosa Graça de Deus (Ef 1.6,12,14), é para mostrar a insondável beleza de Cristo (Cl 2.3), é para mostrar a Justiça de Deus, pois foi na cruz que Deus mostrou que é justo e justificador (Rm 3.23:26) é para mostrar a multiforme sabedoria de Deus (Ef 3.10), para mostrar nas eras que hão de Vir a incomparável riqueza da sua graça, demostrada em sua bondade para aqueles que estão em Cristo (Ef 2.7), Para que possamos conhecer o amor de Cristo que excede todo o entendimento (Ef 3.19).

Esse é o fim do Evangelho, exaltar a Deus, exaltar a glória de Cristo, magnificar o poder do Espírito Santo, esse é o evangelho do Deus Bendito, esta é a sã doutrina que deve ser pregada e que deveria encontra acolhimento nos corações dos homens.

O MUNDO PÓS CRISTÃO E OS FALSOS MESTRES

Porém, conforme diz as escrituras (2Tm 4.3:4), atualmente vivemos em um mundo onde o Evangelho teocêntrico/Cristocêntrico, isto é, o verdadeiro evangelho, não é tão popular quanto deveria ser. Infelizmente, a maior parte das pessoas procuram igrejas que se adequem a sua necessidade, que tenham uma teologia “Antropocêntrica” onde o púlpito prega aquilo que as pessoas querem ouvir, que façam elas se sentirem bem.

Com essa nova “tendência Teológica”, conforme o Apostolo Paulo havia escrito a Timóteo, o evangelho puro e simples não tem mais a preferência da sociedade, e assim, a sociedade desvia o ouvido da sã doutrina e procuram igrejas onde o sermão se adequem a sua “preferência”. Essas pessoas “customizam” a bíblia e criam o seu “próprio deus” o seu próprio “Jesus” que nada mais é do que a projeção do seu ego adequando essa forma de “crêr” as suas necessidades de forma que suas concupiscências não sejam vistas como pecado, mas que sejam vistas como uma “fraqueza”, ou, uma necessidade a ser suprida. Logo se não há mais pecado, consequentemente, não há mais arrependimento e assim não haverá salvação. Perceberam o quão grave é o falso evangelho?

AJUNTANDO MESTRES PARA SI MESMO – AS IGREJAS CONTEMPORÂNEAS

Com o advento dos cultos “temáticos” as igrejas que aderiram esse novo molde, adequam os cultos de acordo com “o Freguês”. Segue descrito abaixo alguns destes “cultos”:

CULTO DOS EMPRESÁRIOS

Se você quer prosperar financeiramente e tornar-se um empresário de “sucesso” este “culto” atenderá a sua demanda com certeza.

CULTO DOS EMPREENDEDORES

Este tipo de “culto” são para aqueles que desejam ser o seu próprio patrão.

CULTO PARA EMPRESÁRIOS E AUTORIDADES

Este “tipo de culto” atende on demand àqueles que já são empresários e também são autoridades reconhecidas. No caso deste “culto” essas pessoas buscarão “dicas” de Deus a fim de manterem essas altas posições. Você deve estar se perguntando: “E Deus nesse culto onde Está? Possivelmente, para esse tipo de Pessoas, o deus que elas imaginam é o “subordinado” que deverá atender a demanda dessas “autoridades”.

CULTO “SEJA RICO”

Esse culto vai direto ao ponto, “a riqueza sem esforço”. Você deve estar pensando: “Mas Jesus não disse que é quase impossível aos ricos entrar no Reino de Deus? Sim. Jesus realmente disse isso (Lc 18.24:25), porém, essas pessoas possivelmente acham que a “opinião” de Jesus não se aplica aos nossos dias pois é muito “pessoal e ultrapassada”, aplica-se a época de Cristo não a nossa.

CULTO DOS SOLTEIROS

Este é fácil. Se um relacionamento humano satisfaz a sua vida mais do que uma real comunhão com Cristo, vá fundo, este “culto” é para você. Detalhe, em um dos anúncios a atração principal destacada são um Filme e distribuição de pipoca. Bíblia? Os idealizadores deste culto desprezam a leitura da bíblia, possivelmente eles pensam: – Para que ler a bíblia, em que isso contribuiria para rolar “um clima” entre os solteiros, pipoca e filme é muito melhor. Claramente vemos que este tipo de Reunião está longe de cultuar a Deus

CULTO DOS PRÍNCIPES E PRINCESAS

Esse “tipo” aplica-se àquelas pessoas que anseiam em inflar o seu Ego, em trabalhar a sua autoestima. O culto que a bíblia diz que é a reunião dos santos, separados por Deus para comporem o corpo de Cristo e manifestarem a santidade, não atendem a ideia dessas pessoas. Elas nação se contentam em serem servos, eles querem ser “Grandes” por isso o nome Príncipe e Princesa, soa melhor do que “servos e servas” para o ego humano.

CULTO DOS MILAGRES

Caso o seu problema não seja especifico, esse tipo “culto” atende diversas demandas.

CULTO “INCLUSIVO”

Em uma época onde a agenda LGBT é quase que universal, como não atender esse tipo de público?

Conclusão:

Queridos é com muita tristeza no coração que escrevo esse post. O tipo de linguagem que utilizei no comentário dessas seitas foi irônico propositalmente para tentar dar uma leveza a este assunto tão pesado. Onde essas pessoas estão com a Cabeça? Essas pessoas estão cegas pelos seus desejos carnais. O que esses lobos estão fazendo com o Santo evangelho? Eles estão comercializando o evangelho. Essas pessoas perderam totalmente o temor a Deus.

Que o Senhor, em sua infinita misericórdia e graça possa nos guardar dessas abominações e que nossos corações estejam sempre cheio de temor e louvor ao Deus tríuno e assim possamos cultua-lo de acordo com as escrituras.

Em Cristo e por Cristo,

Tiago Nunes

 

O MUNDO PÓS CRISTÃO Vs A SUPREMACIA DE CRISTO

Vivemos em uma Sociedade pós-cristã, e isso é fato.
Basta ligarmos a TV para constatarmos essa realidade. As notícias estão aí: Legalização do aborto (o modo mais vil de assassinato), Ideologia de Gênero (tratado abertamente, sem censura de idades, as crianças são bombardeadas até por desenhos animados), blasfêmias ao nome de Deus e de Jesus são comuns hoje e são vistas tanto em programas de “humor” na TV, em canais na Internet e até mesmo em passeatas LGBT etc…

Face ao exposto, você ainda tem dúvidas que vivemos em um mundo Pós-Cristão? Espero que não. O Mundo, definitivamente, despreza os ensinamentos bíblicos.

“O que Deus abomina o homem aplaude
e o que Deus Aplaude o Homem abomina”. (Rev. Hernandes dias Lopes)

Diante ao argumento ante posto, você pode se perguntar:
Por que a Bíblia não é relevante? Ou, Por que motivo as Escrituras sagradas
não tem importância alguma para o mundo?

A resposta é, relativamente, simples:
“Por que o mundo NÃO é relevante para a Bíblia”.

Explico: A bíblia foi nos dada por Deus com um objetivo específico, e esse objetivo é – Nos mostrar Jesus Cristo, o seu valor a sua beleza e a sua Supremacia.

Logo, o mundo “quando vai a bíblia”, a expectativa é sempre de encontrar nas escrituras um “meio” para um determinado “fim”.
Deixe-me exemplificar: A “busca”, geralmente, na palavra de Deus é por – Um casamento melhor – um emprego importante, um corpo querendo ser curado, um “bolso” querendo ser cheio, etc…

E muitas vezes esse “fim”, não é alcançado, tornando o “meio”, no caso a bíblia, ineficaz, para não dizer inútil, e, geralmente o mundo, por se decepcionar com a Bíblia, passa a não só desacreditar dos seus ensinamentos, mas, muita das vezes, faz o contrário do que Ela, orienta.

POR QUE O MUNDO SE FRUSTRA COM A BÍBLIA?

Essa “frustração” do mundo com a bíblia se dá simplesmente por uma compreensão equivocada do tema central das Escrituras Sagradas, que é JESUS o CRISTO.

A Bíblia não é antropocêntrica, ou seja, não tem o homem como o centro, e logicamente por isso ela não funciona quando usada como um “manual de vida para o mundo”, pois essa nuca foi a sua finalidade.

Queridos amigos, a Bíblia é Cristocêntrica, isto é, Jesus, o Cristo, é o centro, o principio, o meio e o fim da Bíblia.
As escrituras tem um só objetivo, nos apresentar Jesus, como o Cristo, o filho do Deus Vivo. Vejamos alguns textos das Escrituras Sagradas que evidenciam esta verdade:

“Vocês estudam as Escrituras Sagradas porque pensam
que vão encontrar nelas a vida eterna.
E são elas mesmas que dão testemunho a meu favor.” João 5.39:

A Bíblia testemunha, isto é, fala, do início ao fim, sobre Jesus Cristo. Leiamos outro texto que afirma essa verdade de forma contundente, Lucas 24:27:

“E, começando por Moisés e todos os Profetas,
explicou-lhes o que constava a respeito dele [Jesus]
em TODAS as Escrituras.”

Portanto, Jesus Cristo é o cerne, o âmago, o coração da Bíblia e não o Mundo. Logo, como o homem natural , devido ao seu egoísmo, não tem nenhum outro interesse a não ser por si mesmo, e como já provamos aqui a Bíblia fala a respeito de cristo, é até “lógico” (Não disse que é compreensível) o porquê de o Mundo não ter interesse por Cristo.

POR QUE A BÍBLIA TEM JESUS COMO CENTRO

O Salmos 89.13 diz: “Os céus são teus, e tua também é a terra; fundaste o mundo e tudo o que nele existe.”

Deus é o criador dos Céus e da Terra e de Tudo o que Nela existe, logo, como seres que habitam a terra, Deus é o nosso Criador e nós somos a sua criatura. Portanto todos os habitantes da terra pertencem a Deus e isso é uma verdade quer você creia ou não.
Deus ao criar o homem o fez com um Propósito especifico em mente, que o homem “refletisse a sua imagem conforme a sua semelhança” (Genêsis 1.27).

Em outras palavras, Deus criou o homem para que toda criação ao olhar para o homem, visse ao próprio Deus, de modo idêntico como ele é, essa imagem que seria refletida pelo homem deveria ser sem distorções, deveria refletir Deus como Ele realmente É, Santo, Puro, e Perfeito, por isso o termo “Conforme a nossa semelhança”.

Contudo sabemos que após o pecado o homem ficou muito aquém do propósito pelo qual ele foi criado e com isso veio a condenação como consequência do pecado, a morte entrou no mundo, tal qual Deus havia avisado. (Gn 2.17, 3.19).

Devido ao Pecado o homem estava destituido da glória de Deus (Rm 3,23) e assim como um peixe quando é tirado do mar, ou uma ave quando por algum motivo não pode mais voar, o homem ao ser expulso da face de Deus estava fora de seu habitat natural e por isso morreu espiritualmente.

Esse é o drama cósmico humano, mas Deus naquele mesmo dia da queda do homem nos fez a promessa de que nos redimiria, que enviaria um redentor em resgate aos homens (Gn 3.15).

Mas na plenitude do tempo Deus enviou seu filho…. (Galátas 4.4)

A Bíblia nos apresenta a Cristo por quê ele é a nossa Justiça, “Jesus Cristo, o qual se tornou sabedoria de Deus para nós, isto é, justiça, santidade e redenção” 1 Cor 10:30.

Jesus é a “Luz do mundo” (João 8.12), ou seja, sabemos que a luz é quem da vida e cor ao mundo natural assim como, somente por meio de Jesus os homens outrora mortos em delitos e pecados oram ressuscitados em Cristo (Efésios 2.1:2). E recebemos a justiça de Cristo pela graça de Deus por meio da fé, e isso (fé e Graça) é um dom de Deus, um presente para nós pecadores que merecíamos sua justa Ira pela nossa desobediência e rebeldia.

Agora, nós que eramos inimigos de Deus, devido a nossa natureza pecaminosa (Colossenses 1.21), se, e somente se, depositarmos nossa plena confiança na obra de Cristo realizada na Cruz, teremos nossos pecados expiados e propiciados aplacando a ira de Deus e rasgando o escrito de dívida que nos era contrário (Colossenses 2.14).
Agora, por causa dos méritos de Cristo, Deus é por Nós, e, logo, se Deus é por nós quem será contra nós (Romanos 8.31).

Deus ao olhar para aqueles que foram redimidos na cruz, se deleita Neles por meio do sacrifício de Cristo, e muda o “status” daqueles que Estão em Cristo, outrora eramos inimigos de Deus (Ef 2.3), agora, em Cristo, somos amigos (João 15.15), de filhos da Ira para filhos de Deus por adoção (Efésios 1.3-6). logo, se alguém está em Cristo é, realmente, uma nova Criação (2Corintíos 5.17).

Vocês conseguem ver? Cristo é tudo para Nós, Ele é a nossa justiça, a Nossa Vida. Senão fosse por Ele, pela sua obra vicaria na Cruz, todos nós estaríamos perdidos e chorariamos amargamente e impotentemente como João Chorou em Apocalipse 5.5, porém logo em seguida ele ouviu:

“Não chore! Eis que o Leão da tribo de Judá, a Raiz de Davi,
venceu para abrir o livro e os seus sete selos”.

Glória a Deus por Jesus Cristo, Gloria a Deus pela Cruz!
Sola Gratia, Solus Cristhos, Soli Deo Gloria!!

Porém a realidade de quem está fora de Cristo continua sendo triste e digna de um choro amargo, se alguém rejeita a justiça de Deus adquirida por Cristo, este continua debaixo de maldição, em conflito com Deus e a ira do Deus onipotente permanece sobre Ele: João 3.36

“Quem crê no Filho tem a vida eterna; aquele que não crê no Filho
não verá a vida, mas a ira de Deus permanece sobre ele.”

Você já se encontrou com Cristo? Essa é a pergunta mais importante da sua vida, pois trata-se da sua alma, que tem um valor eterno pois “de que vale o homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma” (Macos 8.36).

Caso você não tenha encontrado Jesus Cristo, ainda há tempo, e é muito mais simples do que você pensa, leia a sua Bíblia hoje, pois foi para isso que Deus nos deu a bíblia para conhecer a Cristo nosso redentor, e salvador, afinal Jesus está mais perto do que você possa imaginar, logo:

“Busquem ao SENHOR enquanto ele pode ser encontrado, invoquem-no enquanto ele esta perto”. Isaías 55.6

Medite profundamente nessa mensagem.

Graça e paz da parte do Senhor Jesus
a todos os leitores.
Em Cristo e por Cristo,
Tiago Nunes